Uma congregação da Assembleia de Deus na cidade de Parnaíba (PI) foi invadida em horário de culto por um taxista em surto psicótico.

O profissional, identificado como Batista, trabalha no ponto de taxi em frente ao Hospital Estadual Dirceu Arcoverde (HEDA). Ele foi ao templo evangélico e interrompeu o culto dizendo que mataria a todos.

De acordo com informações do portal local Acesso PHB os fiéis presentes ao culto disseram que o taxista estava “endemoniado” e o pastor teria tentado expulsar o demônio dele.

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foi ao endereço da igreja, na rua Dirceu Arcoverde, no bairro Piauí, para atender a ocorrência. A Polícia Militar também foi acionada para conter o taxista e acompanhou os desdobramentos.

Surto

Recentemente, um homem assassinou três fiéis no templo da Igreja Batista Shalom, na cidade de Paracatu (MG). Ele chegou à igreja transtornado, quebrou o portão de entrada e repetia palavras desconexas.

Aos gritos, dizia que precisava falar com o pastor. “Ao chegar na igreja, ele disse que teria voltado do inferno e que tinha uma missão para cumprir”, relatou à imprensa o coronel Luís Magalhães, do 45º Batalhão da Polícia Militar de Paracatu.

Após ser contido pela Polícia Militar com um tiro de fuzil na clavícula, o homem foi socorrido ao hospital da cidade. Com ele, os PMs encontraram outras seis munições intactas, que poderiam ter sido usadas para matar outros fiéis. “Se a gente não chega a tempo, ele tinha mais seis munições e a tragédia teria sido pior”, disse o major Santiago, porta-voz da corporação.

O coronel Luís Magalhães corroborou essa impressão a partir do depoimento de terceiros: “Os relatos que colhemos de alguns frequentadores da igreja indicam que Rudson apresentava algum distúrbio psiquiátrico. Segundo os fiéis, ele tinha alucinações, comportamento agressivo e nos últimos tempos andava muito insatisfeito por ter sido retirado de alguns trabalhos da igreja”, afirmou.