O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) concluiu nesta quinta-feira (26) que a chapa Jair Bolsonaro (PSL) e Hamilton Mourão (PRTB) não realizou disparos de mensagens em massa pelo WhatsApp durante campanha eleitoral de 2018. 

A ação movida pelo Partido dos Trabalhadores (PT) questionava a legitimidade da eleição do atual presidente, a partir de “fake news” divulgadas pela Folha de São Paulo a partir de dezembro do ano passado.


Reportagem da Folha acusava a campanha de Bolsonaro de ter contratado empresa para disparo de mensagens em massa, mas o tribunal concluiu que não há “indícios materiais que sustem as dúvidas lançadas” e tão pouco contratos dos supostos disparos. Na decisão, o corregedor-geral eleitoral, ministro Jorge Mussi, concluiu que o WhatsApp "não cometeu nenhuma irregularidade".


Fonte: Gospel Prime

Deixe seu Comentário