O Brasil não corre risco de corte no fornecimento de energia este ano, apesar de o país passar pela “pior crise hidrológica desde 1930”. A informação é do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), que divulgou nota técnica, com a avaliação das condições de atendimento energético do Sistema Interligado Nacional.

O órgão afirma que o nível das chuvas está muito abaixo da média histórica, e por isso, recomenda o uso consciente da água e da energia, como banhos mais curtos e evitar deixar as torneiras abertas.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, em entrevista ao programa Sem Censura, comentou sobre o comprometimento da falta de chuvas na geração de energia.

Para garantir o fornecimento de energia, o Operador fez mudanças nos critérios para o uso da água dos rios São Francisco e Paraná, aumentou a geração por termoelétricas e vai importar energia da Argentina e do Uruguai.

Fonte: Agência Brasil